Cocriação – A estratégia da criação inteligente

por | 02 novembro 2017

Vamos falar sobre o que é cocriação e porque ela é uma estratégia essencial nos negócios de hoje em dia.

Por muito tempo as empresas esconderam suas ideias e planos para lançamento de produtos e serviços sob sete chaves e sempre acharam que a maneira correta de lançar um produto é criar e depois tentar vender. Mas com a era da informação e o mundo digital, a realidade mudou, facilitando as conexões entre as pessoas e com isso tornando o mercado muito mais competitivo. Hoje, limitar os esforços somente à equipe interna pode ser prejudicial para o negócio. Como Steve Blank diz em seu livro, que recomendo, “Do sonho à realização em 4 passos”. As empresas precisam vender algo que os clientes queiram comprar.

Então, a cocriação surge como uma estratégia essencial nos negócios atuais onde falar a mesma linguagem do cliente e entender o que ele realmente quer é fundamental.

 

MAS O QUE É COCRIAÇÃO?

A palavra cocriação significa criar em conjunto, mas quando falamos de empresas utilizando a cocriação, podemos observar que se trata de uma estratégia de geração de ideias inovadoras através de atividades colaborativas,  com a participação de pessoas multidisciplinares de fora do projeto, como, fornecedores, colaboradores, admiradores e clientes.

 

PARA QUE SERVE?

A cocriação serve para diminuir os riscos de lançamento de produto/serviço e também serve como tática de engajamento dos consumidores, porque as pessoas que contribuem com a criação, acabam se sentindo donos do produto, esse sentimento faz com que essas pessoas o promovam e também sejam consumidores fiéis. Trabalhar esse sentimento de pertencimento também é uma boa estratégia de construção de marca.

 

COMO APLICAR?

A aplicação da cocriação não possui uma regra e nem restrição, existem diversas formas de cocriação e pode ser aplicada em qualquer setor, o seu uso não tem limite. Só depende da sua criatividade. Entretanto, geralmente os processos de cocriação são apoiados em metodologias como Design ThinkingBusiness Model Generation ou Lean StartUp. Vale a pena se informar sobre essas metodologias, em breve terá um post para cada uma delas. Mas uma outra alternativa de cocriação é o Crowdsourcing.

 

O QUE É CROWDSOURCING?

O crowdsourcing geralmente são plataformas digitais que mobilizam várias pessoas e grupos com o objetivo de resolver problemas (crowd significa multidão). Essa “multidão” de pessoas são reunidas de forma pública na internet. Elas são guiadas por recompensas que nem sempre são em dinheiro.

 

EXEMPLOS DE COCRIAÇÃO

My Starbucks: A empresa criou uma página na qual os usuários podem contribuir com ideias e sugestões para a marca e seus produtos, essas sugestões podem ser votadas e comentadas pelos próprios usuários. Depois de rankeada por votação popular a equipe Starbucks analisa as melhores ideias e elas são implementadas. O objetivo é estreitar laços com os clientes e poder atendê-los cada vez melhor.

Fiat Mio: A empresa criou um portal onde os usuários opinaram sobre como deveria ser cada detalhe do futuro modelo dos carros da Fiat. Eles falaram sobre o que gostariam no carro e compartilharam com outras pessoas na internet. O portal teve 1.5 milhões de visitantes e 15 mil cadastrados de mais de 100 países. Foram 10 mil ideias enviadas que geraram mais de 3 mil desenhos dos designers da empresa.

Coca cola: Frequentemente a Coca Cola lança concursos de vídeos, slogans e até design para novas embalagens, oferecendo prêmios para os vencedores.

Mcdonalds: o McDonalds é uma empresa especialista em melhorar os seus produtos e processos por meio de cocriação com os consumidores. Você sabia que cada pais possui um variação no cardápio? Sabia que foi através do Crowdsourcing que o McDonalds mudou as cores da identidade visual somente na França? (para verde e amarelo), e também que lançaram um sanduiche com o nome escolhido pela colaboração dos clientes?

Outros exemplos conhecidos: Wikipédia, WordPress, Linux, Blender e outras tecnologias Open Source.

 

 

Dicas de como implementar a cocriação na sua empresa:

1 – Comece de dentro: O primeiro passo para quem deseja utilizar essa vantagem competitiva é compreender “Qual é a cara da sua empresa?”, “ quem somos?”, “quais são os nossos valores?”, “qual é o nosso propósito / objetivo?”. Afinal, não adianta nada criar ou participar de uma comunidade colaborativa se a própria cultura da empresa não favorece a colaboração.

2 – Saiba o que precisa: Faça um diagnóstico de quais áreas da empresa precisariam de uma colaboração coletiva. Está criando um produto novo? Seu software realmente tem uma boa usabilidade? Sua campanha de inbound marketing que deseja lançar surtirá efeito? Precisa de consultoria jurídica pontual?

3 – Experimente redes de crowndsourcings existentes: Você pode criar anúncios em plataformas de crowdsourcing específicas de acordo com o seu problema (vendas, marketing, jurídico, TI, desenvolvimento de produto, etc.)

4 – Reúna os clientes: Peça feedback e desenvolva um trabalho de cocriação com os principais clientes, pense em como fazê-lo se interessar em contribuir com a empresa, pense em um recompensa de valor emocional e não apenas financeiro.

 

PLATAFORMAS DE CROWDSOURCING

Creative Commons: site que busca arquivos licenciados para compartilhamento de conteúdo jornalístico, fotos e vídeos de forma gratuita.

  • Crowdtest: dá a oportunidade para que os cadastrados testem seu aplicativo, antes de lançá-lo ao mercado;
  • Kaxola: imagine que você não é publicitário, mas, conversando com amigos em um bar, teve uma ideia fantástica. Este é o site ideal para divulgá-la. Para os empreendedores, uma ótima fonte de ideias para seu negócio!
  • OpenIDEO: comunidade para solução de problemas empresariais ou geração de insights (em inglês).
  • Profissionais do Livro: comunidade de prestadores de serviço em revisão, tradução, diagramação e ilustração.
  • uTest: se autoproclamam como a primeira comunidade online para testes de softwares (em inglês).

 

ATENÇÃO ASPIRANTES A EMPREENDEDORES

Um grande problema do micro empreendedor que está começando é sofrer a esquizofrenia empreendedora, achar que todas as pessoas ao seu redor não tem nada para fazer e estão esperando escutar a ideia para poder roubá-la. Eu gostaria de deixar uma reflexão para você, será que uma ideia tão frágil assim irá resistir a realidade do mercado?

 

VOCÊ CONHECE A CLIENTIVIDADE?

A clientividade tem tudo a ver com o esse nosso tema. Se você não conhece, você precisar ler esse post Clientividade – Aprenda a oferecer o que seu cliente quer

 

EXERCÍCIO PRÁTICO DE COCRIAÇÃO

Pessoal,  vamos fazer um exercício bem simples de cocriação? Você deixa um comentário aqui embaixo dizendo o que achou do post para me ajudar a saber se esse conteúdo foi útil para você, aproveite e deixe sugestões para posts futuros, sei que você é uma pessoal legal e vai comentar, então desde já agradeço ?

Gostou? Então se inscreva para receber novidades do blog !

COMENTÁRIOS

Pin It on Pinterest

Ajude outros empreendedores !

Compartilhe este conteúdo com outros empreendedores da sua rede !